Home Page
Peça pelo Whatsapp é: (11) 97705-6627


Trajetória da Carne

 

Desde o nascimento até aproximadamente o terceiro ano de idade o bovino é criado em pasto, ou confinamento com alimentação especial, vacinado e engordado para o abate, quando atinge o seu peso máximo para a comercialização.

 

 

 

Depois de transportado o gado chega ao frigorífico e é

lavado (para aliviar o extresse da viagem)e confinado por um dia sem receber água ou alimento por questões de higiene no momento de retirada das vísceras.

 

 

No dia seguinte os animais são direcionados para um piquete e são novamente lavados para favorecer a vasoconstrição para o abate.

 

 

 

No final do piquete um funcionário posicionado acima do animal aplica um dardo com pistola pneumática no centro de sua cabeça para insensibiliza-lo.

 

 

 

A partir daí é feita a esfola (retirada do couro) e a limpeza da carcaça sendo retirada das vísceras e iniciando a separação da carcaça em quartos (2 traseiros e 2 dianteiros).

 

 

A próxima etapa consiste em levar as carcaças limpas e lavadas em temperatura ambiente por aproximadamente 4 horas para o resfriamento natural da mesma, e logo em seguida para câmara frigorífica de 4º a 7ºC  por aproximadamente 12 horas para liberação da musculatura e perfeita conservação; só após estes dois processos é que a carcaça deixa de ser músculo para se tornar carne, pelo relaxamento da musculatura.


O frigorífico é responsável pela distribuição e abastecimento da rede comercial, colocando a disposição dos comerciantes variados tipos de cortes (com e sem osso) bem como alguns tipos de raças. Ex: Nelore, Red Angus, Zebu, Limousin etc...